1 de out de 2012

A Outra História Americana (American History X, 1998)

   A primeira postagem do blog não pode ser sobre outro filme. A Outra História Americana foi o filme que me fez querer fazer um blog sobre cinema, eu posso dizer que fiz o blog apenas para falar sobre ele, não sendo meu favorito, mas muito importante na minha jornada cinéfila e moral.
   Eu precisava falar dele por vários motivos e o maior que a mensagem a atuação do Edward Norton. Eu sou suspeita a falar, pois ele é um dos melhores atualmente e um dos meus atores favoritos. Eu sabia que estava apaixonada pelo Ed, mas depois desse filme tinha caído a ficha.
   A Outra História Americana é um filme americano dirigido por Tony Kaye. Eu me sinto feliz pela ótima direção realizada e pensar que o diretor tem tão poucos filmes na filmografia. Tony teve um reconhecimento recente com o filme Desapego (Detachment, 2011). Eu realmente pretendo assistir em breve e comentar aqui no blog.
   A Outra História Americana é narrada pelo aparentemente problemático, Danny Vinyard. A sua real influência para sua atitude é o irmão neo-nazista. Danny é desafiado pelo seu professor a escrever sobre seu irmão após a saída da cadeia. Derek Vinyard não é mais o mesmo e certos acontecimentos vão sendo revelados através da convivência entre os irmãos no andamento da trama.
   A trama é centrada em um neo-nazista, mas não fala diretamente sobre o nazismo. O filme é muito bom de se acompanhar e mesmo contendo fatos, não se torna cansativo em nenhum momento.
   Eu tenho um palpite para o filme ter se tornado um filme considerado culto. A alternância entre ante-passado, passado e presente é sensacional. A criatividade é tamanha em unir quadros sem cor e quadros coloridos, eu só posso dizer que a mesclagem deu certo e conseguiu ser fabulosa.
   Os diálogos do filme também são ótimos, eles mostram bem a atitude passado e futuro de Derek e marcam esse amadurecimento do personagem.
   As atuações são o ponto mais alto do filme, eu digo com orgulho e com gosto que essa foi a melhor atuação do Norton. Eu tenho meu favoritismo especial, ele salvou vários filmes ruins, mas em um filme bom, ele sempre é brilhante e com certeza essa foi a maior superação.
  Edward Furlong também ganhou lá seus pontinhos na minha lista. Eu encaro ele como uma grande revelação da época, ele cumpriu o prometido em ser um adolescente problemático e conseguiu ser bom no papel.
   Os outros atores também foram importantes no filme, não falo de cada um individualmente para não sair do foco.
   American History X é mais umas dessas provas que eu estava precisando para constatar a injustiça do Óscar. Eu realmente não gosto dessa principal premiação, mas todo ano eu acompanho para ver a injustiça imposta. Eu nunca assisti A Vida É Bela, mas se eu percebo já escutei o nome desse filme em algum lugar. Eu acho que vocês me entenderam, certo? Os "críticos" do Óscar escolhem pelo nome e não pela qualidade do filme ou do ator. Eu me sinto injustiçada torcendo todo ano por alguém que merece e no final ganhar a pessoa que tem mais nome. Eu não estava viva no ano em que o Norton concorreu ao Óscar, mas se estivesse, estaria novamente decepcionada. Roberto Benigni pode ter sido bom em A Vida É Bela, eu não sei, eu não assisti. A realidade é que eles não ligam para a dificuldade de um certo papel. Eu não posso ver qualquer ator interpretando tão bem um homem no ante-passado, passado e presente como o Norton interpretou nesse filme. Eu realmente não acho justo, não é que eu gosto demais do Norton, mas esse papel não é mesmo qualquer ator que consegue fazer tão bem e eu disse, Derek foi um grande desafio para o Norton.
   Eu vou tentar parar de ser fã do ator e começar a falar das lições do filme. Eu realmente amo esse filme e seus valores. A Outra História Americana mostra que todos nós erramos, mas todos nós podemos mudar. A raça não define o caráter de uma pessoa e Derek tem essa lição em um bom momento e em um momento ruim, ele reconhece seu erro. Eu falando assim não parece ser uma grande coisa, mas assistindo o filme é uma sensação incrível de aprendizado, pensar e refletir sobre seus erros e sentir que nunca é tarde para mudar.
   Eu realmente amo esse filme e recomendo, ele é totalmente perfeito. Eu não entendo a razão do diretor não querer seu nome envolvido ao filme, American History X é genial, não vejo o motivo de ignorar um filme assim da carreira. Eu não ligo, não sei como deu tão certo com tantas complicações, mas o filme conseguiu ser genial e isso é o que importa.
   Eu não posso esquecer de citar que no filme A Ultima Noite (com o Norton) que tem uma boa referência ao filme. Eu vi o filme três vezes e só agora fui descobrir essa influência no IMDb. Eu também não posso deixar de citar a cena do espelho de A Ultima Noite que não é uma referência, mas é um bom desabafo que me lembrou American History X.
   Eu já recomendei e recomendo novamente. American History X é um ótimo drama, eu considero como indispensável para os cinéfilos, ele mostra uma realidade que os americanos querem esconder e toda a verdade sobre o racismo. Eu posso dizer que é um dos melhores filmes que eu já assisti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

(: