23 de nov de 2012

Meu Filho, Olha O Que Fizeste! (My Son, My Son, What Have Ye Done, 2009)

Eu amei essa cena.
   Vocês lembram da resenha sobre o filme Precisamos Falar Sobre Kevin? Então, eu estou aqui hoje para falar de um filme parecido.
   Meu Filho, Olha O Que Fizeste é um filme baseado em uma história real, que gira em torno de um cara maluco que apunhalou a mãe até a morte com uma espada, logo depois o crime, ele fez a polícia ficar igual trouxa tentando prendê-lo em frente de casa. Seria mais simples se fosse dessa maneira, mas ainda temos um amigo e a noiva do protagonista Brad, os dois contam a história ao detetive por suas próprias perspectivas nos levando a identificarem motivos para Brad ter matado sua mãe que tanto amava, entre outras coisas importantes para justificar seu comportamento.
   Já que eu citei Precisamos Falar Sobre Kevin, vou ter que dar algumas explicações. Os dois filmes não são parecidos no enredo, mas os dois falam sobre a mesma coisa, psicopatia. Kevin e Brad são o tipo de personagem que você olha e logo sabe que eles não são normais. Ambos nasceram com a psicopatia, eu ainda tento encontrar causa para as coisas que Kevin fez, talvez ele estivesse totalmente maluco como Brad, que usou uma estória fictícia para basear seu crime.
   O clima dos dois filmes citados também são parecidos e ambos possuem a mesma narrativa. Meu Filho, Olha O Que Fizeste também é dividido em passado e presente, mas vale lembrar que a parte passada é contada pelo ponto de vista da noiva e do amigo de Brad.
   Se tratando sobre um filme sobre psicopatia o filme é incrível. Eu acho que só se perdeu um pouco no ritmo, tinha partes que o filme se tornava lento e entediante, mas consegui aguentar até uma melhora significativa.
   Eu sou suspeita a falar, estou casa vez mais apaixonada pelo Michael Shannon, ele tem aquela cara sexy de psicopata maluco e eu não resisto. A atuação do Michael Shannon como Brad está maravilhosa, ele é realmente incrível.
   Temos também a pequena ajuda da diva Chloë Sevigny no papel de Ingrid, noiva de Brad.
   A fotografia é linda, outra semelhança com Precisamos Falar Sobre Kevin, nesse filme também temos cenas marcantes, quando Brad sente o tempo parar podemos lembrar de algumas cenas anteriores que mais se parecem com fotos.
   Trilha sonora também é ótima, têm várias músicas mexicanas, árabes e na trilha instrumental também tem alguns toques que imitam flamingos, você vai entender quando assistir.
   Recomendo para quem gosta de filmes malucos, acho que não vai agradar pessoas convencionais. Enfim, recomendo também para quem estuda psicologia, é interessante ver essas diversas transformações psicológicas até o ápice da loucura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

(: