1 de jan de 2013

50% (50/50, 2011)

   Joseph Gordon-Levitt tem feito um ótimo trabalho em filmes famosos, como Hesher e Batman: O Cavalheiro das Trevas Ressurge. Eu sou suspeita a falar, Joseph Gordon é o tipo de ator atual que eu gosto, um dos atores atuais que ainda tem um futuro brilhante no mundo do cinema. Ele foi a minha principal razão depois de estória para assistir o drama 50/50. 
   A história baseada em fatos reais gira em torno de um jovem que descobre que tem câncer. Pode parecer algo muito simples, mas é algo que o filme mostra com transparência de um modo realista e ao mesmo tempo positivo. 
   Adam, personagem do Joseph Gordon-Levitt, é um jovem correto, o tipo de pessoa que não daria para imaginar um tumor, ele não fuma, não bebe e não é um viciado em sexo, coisa que faz ele ser o último caso propenso a ter uma doença tão terrível. Depois que ele descobre que tem câncer começa a tentar aproveitar a vida como nunca aproveitou, mas as chances de Adam sobreviver após a quimioterapia é de 50% e tudo o que esse personagem pode ter é a esperança de viver.
   Câncer é uma doença realmente triste, eu pensei que o filme fosse uma tristeza, choradeira total, mas estava enganada. A coisa mais legal do filme foi que mostrou mais a parte da amizade e do amor, a verdadeira amizade onde um amigo permanece até o final com você sempre querendo o seu bem e o amor onde uma pessoa te acompanha e te entende mesmo nos piores momentos da vida. 
   50% foge dos clichês, se você espera um filme trágico recomendo que procure outro porque esse filme é tão alto-astral que eu nem acreditei no tema. 50/50 é também um filme que surpreende, não sabemos se esperamos o melhor ou o pior, então o que acontece no final é uma surpresa. Mas em geral eu defino esse filme como fofo. 
   A maior parte de comédia fica para o Seth Rogen interpretando o amigo mulherengo de Adam, apesar de ser um humor com uma linguagem mais chula é um humor muito divertido. 
   A parte de drama já fica mais para o Joseph Gordon-Levitt, por mais que ele não tenha tido uma grande modificação para interpretar o personagem foi maravilhoso! 
   Não vou prolongar muito essa resenha, mas recomendo esse filme para qualquer pessoa, pois é um filme tão leve, bonito e principalmente fofo. Eu nem consegui chorar só consegui ficar falando o filme inteiro: Awwwwwwwwwwwn! 
   Dou até a dica para assistir esse filme com os pais, eu assisti com minha mãe e ela também achou fofo e triste, adoramos o filme e olha que minha mãe nunca gosta de nada.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

(: