11 de jan de 2013

Alta Tensão (Haute Tension, 2003)

   Dos tempos para cá o cinema francês tem se tornado referência no mundo. Um dos gêneros nos quais o cinema francês interferiu bastante foi o terror. Além de interferir positivamente no gênero em si a França também interferiu no modo das pessoas assistirem terror.
   Alta Tensão é mais um desses filmes que ultrapassa um pouco o legal de terror. O que eu considero como um terror legal? Um terror cheio de sangue. Mas é claro que só isso não basta para ser um terror legal. O terror pra mim é considerado legal quando sangue é ser sangue, realista e as mortes também precisam ser da mesma maneira para que o filme ganhe o título de filme de terror decente. A partir desse ponto é quase caminho andado para o filme se tornar supremo, mas o que mais é preciso para se tornar um filme supremo? O filme supremo para mim existe em qualquer gênero, eu chamo de supremo porque quando o filme é supremo é um filme realmente muito bom. O filme de terror supremo precisa ter além de muito sangue ser um filme bem-feito e claro que o principal de um filme supremo é ter um roteiro bem desenvolvido e uma estória bem amarrada. Alta Tensão é um filme que não é apenas legal, mas também não chega ao nível de ser supremo, eu vou falar a razão no restante da resenha.
   Alta Tensão tem um enredo já conhecido pelos adeptos do gênero terror. O filme fala sobre uma garota que vai conhecer a casa de uma amiga e no primeiro dia da sua estadia na casa chega um homem já querendo matar todo mundo.
   Um monte de gente que eu conheço já havia dito que o filme era surpreendente. Eu sou chata com coisas surpreendentes, pois quando falam que é surpreendente eu começo a criar teorias e acabo adivinhando o filme. Alta Tensão não foi nada que se diga surpreendente, eu já tinha criado essa teoria para o final e fiquei frustrada quando soube que minha teoria estava certa. Mas o filme ainda ganhou pontos comigo por causa da estória. O pessoal lá no Filmow ficou reclamando pelo filme não ter estória, mas eu vi ao contrário do que eles viram, o filme tem uma estória sim!
   Lembram-se da resenha de Rumah Darah? Eu vou até comparar Alta Tensão com Macabro, porque eu achei sim ambos parecidos. Mas a diferença é que se alguém pegar Rumah Darah e depois Alta Tensão vai perceber o que é não ter estória.
   Psicopatia sempre é um bom tema a ser tratado nos filmes de terror. Alta Tensão não foi um filme supremo justamente pelo desenvolvimento da estória. Os personagens principalmente, não foram bem desenvolvidos o bastante para que eu classificasse o filme como realmente muito bom. A explicação para aquele acontecimento foi realmente bem bolado pelo roteirista, mas e o resto? Eu esperava saber da onde aquela atitude se originou, coisa que infelizmente não aconteceu.
   O filme em si chega a ser mais do que legal por causa da estória e do fechamento, mas ainda sim, como eu disse, faltou muita coisa para ser um filme completo. Eu recomendo o filme apesar desse pequeno deslize, Alta Tensão é um filme de terror acima da média do que estamos acostumados a ver atualmente. O gore é muito bem-feito, as atuações são boas, o filme tem uma estória interessante e a tensão é uma coisa que prevalece do início ao fim do filme. Eu destaco também a cena da serra elétrica, não posso dar mais detalhes, mas por essa cena vale o filme. 

Nota de 1,0 a 5,0 para Alta Tensão:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

(: