19 de jan de 2013

Faça A Coisa Certa (Do The Right Thing, 1989)

   Uau! Eu acabei de assistir a este filme e ainda estou digerindo toda essa dose crítica e social que Spike Lee colocou sobre ele.
   Faça A Coisa Certa ou como eu gosto de chamar pelo título original, Do The Right Thing é um filme dirigido e estrelado pelo tio Spike Lee, diretor de filmes como A Última Noite e Malcom X.
   Spike pessoalmente é um diretor que me agrada muito, pois usa de temas políticos e sociais de uma maneira muito sútil ou até escrachada da coisa para que todos possam realmente enxergar.
   Faça A Coisa Certa se passa nos 80's em um bairro feliz no Brooklyn, o Bedford Stuyvesant, onde pessoas de diversas raças e cores convivem diariamente. A maioria da população do bairro é negra e isso faz que surjam dilemas e desentendimento entre alguns moradores.
   De um lado da moeda conhecemos o jovem entregador de pizza, Mookie interpretado pelo próprio Spike Lee. Mookie inicialmente é o mocinho da estória, um dos únicos negros do bairro que tem um emprego decente.
   Do outro lado está Sal, o chefe durão de Moonkie. Sal tem esse jeito durão, mas no fundo é um homem de coração nobre. A estória realmente começa quando ele tem uma desavença com Buggin, um cliente negro que reclama do mural da fama da pizzaria de Sal.
   "Você não vai colocar nossos irmão na parede?" e a resposta "Eu não vou colocar seus irmãos na parede, porque eu sou o chefe. Quando você tiver uma pizzaria vai poder colocar seu pai, sua mãe, sua tia, sua prima, seu irmão, seu padrasto ou quem você quiser." começaram uma confusão daquelas. Mas por dentro desse estopim simples havia algo muito maior para se começar uma grande guerra, o preconceito. É incrível perceber a maneira que duas pessoas ou menos podem influenciar um povoado inteiro a entrar em guerra. A realidade desse filme é que a maioria dos moradores se ofende usando de termos racistas, mas por dentro eles se amam como uma comunidade ou talvez não bem assim.
   Começando pelo início: Faça A Coisa Certa é um filme realista e atemporal. Não importa o tempo, o filme mostra pessoas que vemos na rua, pessoas próximas a nós, pessoas que conhecemos, humanos. A personalidade humana é clara, o momento em que gratidão passa a ser ingratidão e esperança passa a ser nada. O filme nos apresenta sentimentos humanos comuns, sentimentos do ponto de vista de cada raça e mostra também a maneira que esses sentimentos mudam conforme as atitudes. Do The Right Thing é um filme surpreendente, a atitude errada da pessoa que você menos espera pode surgir a qualquer momento, a pessoa que nasceu para te proteger desprotege e o racismo ainda prevalece. A violência, mesmo que verbal, se espalha por todos os cantos e é necessário apenas de uma ofensa de uma pessoa contra a outra para que todas as outras se ofendam entre si. Para falar desse filme eu faço questão até de postar vídeos com as cenas, pois são tantas memoráveis. A cena abaixo foi uma das minhas favoritas, ela mostra bem isso o que eu acabei de dizer, o começo da violência e do racismo. O vídeo está em inglês, mas se você souber pelo menos um pouco já dá para entender.

   Falando especialmente dessa cena eu queria ressaltar a filmagem. No filme A Última Noite tem uma cena do personagem principal, interpretado por nada mais nada menos que um dos meus atores favoritos, Edward Norton, xingando Deus e o mundo para o espelho, mas aos olhos da câmera ele olha para a gente. Nessa cena especial de Faça A Coisa Certa acontece a mesma coisa, os personagens se xingam, mas aos olhos da câmera eles também estão falando para nós. As ofensas também são muito parecidas com as usadas em A Última Noite. Eu não só notei nessa cena, mas na maioria das cenas do filme que o foco está nos personagens, como se eles estivessem falando para nós. Como todos os diretores têm suas marcas e como eu gosto de definir para divergir um diretor de outro percebi que essa filmagem é bem própria de Spike Lee. Eu pessoalmente adoro esse foco nos personagens, parece que gera uma proximidade nossa com o filme. Digo, não parece, gera sim uma proximidade maior, pelo menos para mim esse foco me fez ficar ligada na expressão dos atores e nos diálogos mais do que qualquer filme filmado com a maioria das cenas em plano aberto. Enfim, falando ainda dessa cena, é sensacional o Salmuel L. Jackson dando um stop na parada dizendo para todo mundo esfriar a cabeça.
   A fotografia do filme é maravilhosa. Os tons amarelados saturados destacam o calor do tempo, mas também destacam a situação realmente quente do momento. A filmagem também é massa. Eu já disse e digo de novo: Eu adoro essa filmagem própria do Spike, é uma filmagem que nos deixa mais próximos aos personagens e as situações. É difícil dizer qual foi minha cena favorita, mas se fosse para escolher algumas seriam as cenas do Radio Raheem. As cenas do personagem foram muito bem orquestradas, dirigidas, roteirizadas, algumas dessas cenas até davam uma pista do que seria o final.

   Uma cena que pode até não ter sido tão importante, mas foi de longe a mais engraçada. O filme não tem muitas cenas engraçadas, mas quando tem é um humor minimalista e inteligente envolvendo todos os temas do filme.

   Prestem bem atenção na cena acima, é uma das melhores cenas do filme. A cena tem um contexto geral envolvido, não posso dizer muita coisa. Enfim, a filmagem dessa cena, a edição foi tão visualmente bem-feita, bem dirigida, eu não tenho palavras mesmo para dizer, eu subestimei Spike Lee.
   Uma verdadeira guerra pode começar por causa de pequenas atitudes. Cada uma das cenas que são mostradas na tela são importantes para o desenvolvimento do filme até o final. O final do filme é marcante, imprevisível. É um final incrível, não sei defini-lo como feliz ou infeliz. No final, Do The Right Thing é um filme para se refletir de todas as maneiras. Não começar uma guerra na violência para que as outras pessoas também não comecem outras guerras, exigir seus direitos de uma maneira racional e pensar bem sempre que for dizer alguma coisa para alguém, saber das consequências de seus atos.
   A música tema também é para se aplaudir de pé. Fight The Power do Public Enemy é mesmo para começar um filme com o pé direito. Eu só tenho um adjetivo para essa música: Massa.
   Eu poderia passar o dia aqui dizendo o quanto o filme é maravilhoso. Mas é impossível dizer o quanto é maravilhoso, nenhuma palavra pode dizer o quanto eu gostei do filme. Do The Right Thing já entrou para minha lista de favoritos. Se você ainda não assistiu eu aconselho a colocar na lista de prioridades, pois esse filme é o filme.
   Desculpem pelo tamanho da resenha, eu acho que me empolguei. Eu falei muito e nem falei sobre uma das cenas que eu mais gostei do filme. Bem, excluíram o vídeo do Youtube, não deu pra postar, infelizmente. A cena em que o Radio vai à pizzaria do Sal também é sensacional. A filmagem dessa cena também foi um marco dentro do filme. Eu ainda estou apaixonada por esse filme, não sei se vou ter moral para assistir outro hoje, mas se eu tiver de noite vai ter crítica nova no blog, fiquem ligados!

Nota de 1,0 a 5,0 para Faça A Coisa Certa:

Um comentário:

  1. Não li muito do texto para não comprometer minha experiencia com o filme, mas pelo pouco que li já o coloquei na minha lista de urgência. :)

    ResponderExcluir

(: